Como abrir um canal de vendas na internet?

como-criar-um-canal-de-vendas

Você está pensando em abrir um novo canal de vendas na internet, mas ainda não sabe como começar? Então é hora de planejar quais serão suas ações e estruturar o passo a passo para dar início ao seu negócio de uma vez por todas.

Nós listamos todas as etapas do processo para não faltar nada em sua loja virtual. Confira abaixo!

Passo 1: escolha a plataforma ideal

O primeiro passo para a criação do seu comércio virtual é decidir qual plataforma será utilizada como base. É fundamental ter muita cautela para essa escolha e, também, imprescindível entender as reais necessidades que o seu negócio pode apresentar — agora e no futuro.

Afinal, tudo aquilo que você for criar, implementar ou modificar irá depender da flexibilidade que a plataforma oferece para que você faça o que desejar.

Para escolher assertivamente, você precisa saber também que existem três tipos de plataforma — Open Source, On-Premises e SaaS. Vamos conhecer um pouquinho mais sobre cada uma delas?

Plataformas Open Source

O tipo de plataforma Open Source consiste em uma ferramenta com código fonte aberto, o que dispensa a necessidade de uma licença para utilizar o suporte.

Por essa característica maleável de edição e programação dentro da própria plataforma, qualquer pessoa especializada é capaz de fazer aprimoramentos conforme surjam as necessidades. Por isso, contar com uma equipe dedicada à manutenção dessa plataforma é fundamental.

Plataformas On-Premises

As plataformas on-premises precisam ser adquiridas pela empresa. Para isso, compram a licença de uso do software para ser a proprietária do código que será instalado nas máquinas dos colaboradores. Além disso, é necessário contratar um fornecedor para hospedagem e infraestrutura dos serviços.

Normalmente, quem adere a esse tipo de plataforma são empresas de grande porte, pois esse investimento demanda altos recursos em equipamentos de tecnologia, além de constante manutenção e evolução do sistema.

Plataformas SaaS

No modelo de plataforma SaaS, o código fonte é de propriedade da empresa desenvolvedora, o que impede o proprietário de fazer alterações relevantes diretamente. Somente o fornecedor da plataforma e seus parceiros podem fazer mudanças e otimizações dentro do software.

A grande vantagem desse tipo de plataforma é que a empresa desenvolvedora proporciona atualizações periódicas, mantendo a estrutura constantemente atualizada.

Passo 2: pagamentos e segurança

Agora que você já escolheu a plataforma ideal para a implementação de e-commerce, é hora de pensar em como receber os pagamentos gerados e, principalmente, na forma mais segura para isso.

Os dois principais métodos para pagamentos são: através de intermediadores ou através de gateways. É importante conhecer as diferenças entre ambos, bem como a segurança que cada um proporciona. Veja só:

  1. Intermediadores de pagamentos: para quem está ingressando no comércio virtual, esse é o método mais recomendado, devido à sua simplicidade. Basicamente, o empreendedor vincula seus recebimentos a um intermediador, que estará filiado às instituições financeiras e repassa o pagamento ao lojista alguns dias depois.

Aqui, o empreendedor não precisa se preocupar com a questão da segurança, pois todo esse processo é feito pelo intermediador. No entanto, os custos são maiores devido à uma taxa fixa cobrada a cada transação, além de uma variável conforme o valor da venda.

  1. Gateways de pagamento: esse método consiste em uma solução mais tecnológica, onde a ligação com as operadoras de cartões e bancos acontecem diretamente com sua loja e, dessa forma, também os recebimentos.

Os custos são mais baixos em relação aos intermediadores, onde é cobrado apenas uma taxa fixa por transação. No entanto, você precisará contratar um serviço anti-fraude para garantir total segurança e evitar problemas com seus pagamentos.

Passo 3: protegendo dados e informações

Apesar de ser um comércio em grande ascensão, fazer compras pela internet ainda gera desconfiança em inúmeras pessoas. O crescimento desse segmento seria muito mais acelerado se todas as empresas dessem ênfase à segurança de dados e informações, criando um vínculo de confiança com seus clientes.

Para garantir – e proporcionar – a segurança de seu e-commerce existem duas estratégias:

Certificado digital SSL

Essa estratégia de segurança é fundamental (e obrigatória) caso o seu e-commerce vá solicitar informações pessoais de seus clientes. O certificado digital SSL garante que esses dados sejam secretos e que ninguém além do seu servidor tenha acesso.

Scan de Aplicação e IP

O Scan de Aplicação e IP, por sua vez, detecta todos os “pontos fracos” de seu site — aqueles que permitiriam que seu banco de dados fosse acessado por hackers. Com as falhas identificadas, o departamento de desenvolvimento é capaz de tomar as medidas necessárias para melhorias.

Passo 4: tenha uma ferramenta efetiva de suporte

Após estruturar boa parte de seu e-commerce, é hora de pensar em construir uma equipe de suporte para atender solicitações e demandas de seus clientes. Afinal, elas chegarão!

De início, você pode até mesmo realizar o atendimento através de e-mail e contato telefônico, mas ao longo do processo vai perceber a necessidade de uma ferramenta que possa simplificar e otimizar a qualidade do serviço prestado em suporte.

Quando encontrar a ferramenta ideal para atendimento, deixará sua equipe plenamente estruturada para fornecer o melhor serviço aos seus clientes.

Passo 5: otimize as atividades de seus colaboradores através de um ERP

Conforme sua empresa crescer, você sentirá a necessidade de implantar diversas melhorias para otimizar a produtividade de seus colaboradores, assim como os serviços prestados.

Dentre esses aperfeiçoamentos, a adesão de um sistema ERP pode ajudar – e muito – em alguns processos internos, realizados pela equipe de back office. Aqui, temos as atividades administrativas, bem como as de logística e entrega, rh e outras atividades “por trás” da operação principal.

Passo 6: conte com uma equipe especializada para criar seu canal de vendas!

Ainda que os passos para criar um canal de vendas não sejam um bicho de sete cabeças, você precisa realizar todos os passos com base em um planejamento adequado para o seu tipo de negócio.

Por isso, contar com uma equipe experiente e preparada para a implementação de cada etapa é fundamental para que dê tudo certo. Além disso, quando você tem alguém supervisionando a parte “burocrática” do negócio, sobra muito mais tempo para pensar nas diversas outras estratégias para o seu e-commerce.

A CoreBiz é especializada em canais omnichannel e marketing digital. Entre em contato conosco e saiba como abrir uma loja virtual de sucesso.

Redação CoreBiz
2018-10-03T09:55:06+00:00 By |Omnichannel|