Home Conversão Plano de Marketing: tudo que você precisa saber para montar o seu

Plano de Marketing: tudo que você precisa saber para montar o seu

73
0
plano-de-marketing.png

Hoje em dia, muito se fala em fazer marketing; mas o que nem todo mundo lembra é que, para fazer marketing, é imprescindível ter um bom planejamento de marketing também.

 

Apesar disso, muitos lojistas ainda se questionam se ter um plano de marketing é realmente eficaz para os negócios. E a verdade é que, independentemente do ramo no qual a empresa está inserida, é essencial ter um; afinal de contas, nenhum negócio sobrevive sem uma porcentagem razoável de vendas e o plano de marketing é extremamente importante para isso.

 

Enquanto o marketing é responsável pelas vendas, o plano de marketing é responsável por prever como essas vendas serão. Sendo assim, o plano de marketing se torna parte indispensável de qualquer estratégia e, por isso, é extremamente importante saber como o mesmo funciona.

 

E para esclarecer suas dúvidas sobre o assunto, montamos um guia completo com tudo que você precisa saber para montar o seu hoje mesmo. Veja só!

Plano de Marketing e Estratégia de Marketing: qual a diferença?

Antes de entrarmos em questões mais específicas, é importante deixar claro a diferença entre um plano de marketing e uma estratégia de marketing; que confunde muita gente no dia a dia dos negócios.

 

Basicamente, as estratégias de marketing respondem O QUE deve ser feito para alcançar suas metas. O SEO, por exemplo, é um ótima estratégia para quem procura aumentar o tráfego de um site ou, quem sabe, economizar em uma campanha de Adwords.

 

Já o plano de marketing é algo mais abrangente e detalhado. Ele aponta COMO a estratégia deve ser colocada em prática e qual o melhor caminho a ser seguido, especificando todas as etapas.

 

Resumidamente, estratégia de marketing refere-se ao O QUE, enquanto o plano de marketing refere-se ao COMO. Sendo assim, podemos dizer que o plano de marketing é um guia para que você possa criar e manter o seu negócio bem estruturado em todas as etapas da jornada de compra.

 

No entanto, é importante ressaltar que o plano de marketing não se trata de um documento estático. Ele precisa ser avaliado e atualizado conforme o crescimento da empresa, além de precisar estar adequado às novas demandas do mercado.

Por que ter um plano de marketing é tão importante?

O plano de marketing de um negócio é a base para toda e qualquer estratégia que busca alcançar um determinado objetivo. Ele pode ser feito visando guiar as ações da marca, de um produto específico ou de um serviço oferecido pela empresa.

 

É importante destacarmos que o plano de marketing não se trata apenas das vendas, mas que também é responsável pela ponte que liga os clientes ao negócio.

 

Além de criar e estreitar o relacionamento com o público, ele deve mostrar o que é preciso fazer para manter essa relação, ou seja, como fidelizar os clientes da marca. Afinal de contas, ter uma boa relação e reputação com o público é tão importante quanto vender.

Como fazer um Plano de Marketing?

Para montar um plano de marketing efetivo, é indispensável conhecer bem a sua empresa, o mercado em que ela atua e claro, todos os seus clientes.

 

Além disso, também é extremamente importante contar com a ajuda de um especialista no assunto. Afinal, ninguém melhor que ele para montar o plano de marketing ideal para a empresa e claro, ter sucesso na maioria das estratégias propostas (ou, quem sabe, em todas elas).

 

Não existe nenhum passo a passo perfeito para isso, mas separamos alguns dos principais detalhes que você precisa levar em conta na hora de montar o seu. Veja só!

Planejamento e serviços

Toda agência de marketing digital oferece um escopo de serviços. No caso do marketing digital, é importante contratar uma que já tenha experiência com implementação de sites e ações de marketing na web.

 

Se você deseja expandir o seu negócio para a internet ou ter somente o e-commerce, é preciso pesquisar algumas agências e verificar se os serviços podem ser efetivos para o seu negócio de acordo com o seu objetivo.

 

Nesse caso, é imprescindível contratar uma agência que utilize plataformas que façam a implantação e o acompanhamento de sites ou lojas virtuais.

 

Depois faça uma análise sobre mídia, isto é, qual é proposta e os custos proposto pela agência no que diz respeito às campanhas de Google, Facebook e remarketing.

 

Outro método muito utilizado que tem se popularizado no caso do marketing digital é a técnica de SEO. Basicamente, é voltada para atrair usuários para o seu site, loja ou página, aumentando o número de tráfego e relevância.

 

Como dito aqui, também é responsabilidade do marketing digital criar e manter um bom relacionamento com os seus clientes. Sendo assim, o e-mail marketing é uma ferramenta comumente utilizada.

 

Além de enviar ofertas para os seus clientes, é também mais uma maneira de disseminar seu conteúdo. Por isso é tão utilizado não somente por lojistas, mas também por muitos blogueiros.

 

Produção de conteúdo também é outra técnica oferecida por algumas agências. Trata-se de uma forma informar e educar seus clientes, de forma que a sua marca passa a ser referência para os seus compradores no seu nicho de mercado.

Definição de público e personas

O grau de dificuldade desta etapa depende da abrangência do seu negócio. Mas seja ele de pequeno, médio ou grande porte, é imprescindível conhecer bem o seu público alvo — entenda a diferença entre público alvo e persona, só depois desta etapa é possível definir conteúdo, linguagem e meios para a veiculação de campanhas.

 

Existem diversas ferramentas que você pode utilizar para entender e definir o seu público-alvo, como a Google Consumer Survey, por exemplo.

 

Depois de realizada a pesquisa e colhida as informações, faça um persona, isto é, um consumidor potencial imaginário que englobe o máximo de características possíveis da sua base de clientes, facilitando a sua segmentação.

Definição do cronograma

Para fazer a análise do retorno sobre sobre o seu investimento (ROI), é preciso definir metas e prazos de entrega. Nesse caso, o ideal é alinhar as suas necessidades com o ritmo de entrega da agência contratada.

Análises

Para fazer a devida análise, é imprescindível definir as KPIs e as métricas e acompanhá-las. Algumas delas podem ser acompanhadas diariamente, mas para fazer análises e comparações mais palpáveis, é necessário criar um cronograma de acordo com a agência contratada.

 

E além das análises dos seu investimento, é aconselhável que você avalie também o negócio do seu concorrente. Procure saber quais são os tipos de estratégia, campanhas e meios utilizados por eles.

Documentação

Por fim, todos os resultados obtidos a partir das análises devem ser documentados. Somente depois da documentação é possível fazer uma comparação de investimento e crescimento.

Conclusão

Como dito anteriormente, seu plano de marketing não deve ser improgressivo. Como um guia, a sua função é apontar qual e como o caminho deve ser seguido para expandir o seu negócio, diferenciá-lo dos seus concorrentes e claro, como sua empresa chegará ao seu público-alvo, ou como os seus clientes chegarão a você.

 

E como você já sabe, contar com um profissional de marketing é muito importante, sendo assim, aproveite e leia o post que preparamos com dicas de como contratar uma agência digital de implementação.

 

Agora que você já sabe, basicamente, como montar um plano de marketing, acesse o nosso post sobre marketing digital e torne-se expert no assunto!